Histórico

O Provisório Permanete nasceu num sarau em 1997, estavam no palco, Gil Marçal (piano) Sânio Gomes (violão) Anabela Gonçalves (recitando poesia) e Gunnar Vargas (2º violão). No ano seguinte subiram no palco Paula da Paz (vocal), Ana Estrella (vocal), Jandir (percussão) Marli Lana (baixo). Mas não se manteve assim por muito tempo, logo a banda se reduziu a o trio Gunnar, a Paula e a Sarah, que depois se transformou no quarteto Gunnar, a Paula, o Mi de Lima (bateria) e o Léu Souza (baixo), um tempo depois apareceu o Mug (percussão) e logo a banda virou um duo do Gunnar e da Paula, depois um trio, com o Wagner Demétrio(vocal) e logo novamente um quarteto, com o Peu Pereira (gaita), e um quinteto, com o Antônio Veras (guitarra) e aí entrou o Juninho na percussão, mas... foi substituído pelo Biriu (bateria) que entro junto com o Emerson (baixo). Em 2002 tivemos a ilustre participação especial de Pitu Leal (bateria), Héctor Solis (baixo) e Tche! (percussão).

Atualmente a formação do Provisório é mantida por Gunnar Vargas (violão, voz e composição), Paula da Paz (vocal) e Peu Pereira (gaita). Clique nos nomes para ver as fotos.

Contabilizando, se subissem todos ao mesmo tempo no palco teríamos 20 pessoas, ainda bem que somos três! Conforme os alemães falam, tudo que é bom tem que ser três!